O Fim

No princípio, achei que eu fosse a escuridão. Depois, achei que eu fosse a luz. Em ti, joguei a culpa por todas as minhas dores e as frustrações com o mundo. Te culpei, te caluniei, te julguei e te condenei.

Hoje eu vejo que nunca fui a luz nem a escuridão, fui apenas humano em constante evolução. Assim como você. Talvez eu tenha errado muito mais justamente por não poder errar. Talvez eu tenha te machucado quando virei faca para mim e pressionei. Talvez.

O corte foi muito profundo e no escarlate das minhas mãos pude ver a sua dor.

A culpa não foi minha, a culpa não foi sua.

O fim chegou e a realidade cobrou seu preço. Espero que você e Deus me perdoem, mas mais do que isso, espero que eu consiga perdoar a mim mesmo.

Obrigado e desculpe-me.