Orgulho

Nunca foi muito claro para mim o que acontecia com você, até que vi as pedras molhadas. O mesmo orgulho que te impediu de procurar A Fonte poderá ser aquele que me afastará definitivamente de você. Percebe? Acho que você nunca percebeu. Não posso te culpar, pois o véu que que te cega para o mundo é o mesmo que não te permite ver o espelho.

A Fonte machucou, mas daquela água você bebeu e para não querer se sujar com a lama empoçada às margens da Fonte, esperou que o curso do rio desviasse até você.

Ele nunca desviou.

Acreditou ser mais forte, mais puro, mais evoluído, porém jamais teve a humildade de deixar esse orgulho para lá e andar descalço.

Afasta-me lentamente.

Você se afasta de mim, iludido por uma teimosia e apego a uma imagem fantasiosa.

Espero que acorde enquanto eu esteja aqui, para que não seja tarde demais e seu coração sofrido não tenha que carregar mais uma culpa pelo resto da sua vida e além.