Rotular é Limitar

Quando tentamos nos entender, tentamos buscar o que somos plenamente ou descobrir em qual rótulo nos encaixamos?

Rotular é definir, é descrever. É simplificar algo complexo em algo simples. E por isso rotulamos tudo. Não quero lidar com a complexidade de um ser humano, então digo que ele é “antissocial” simplesmente porque ele não gosta de ir nas festas que eu gosto. Pronto. Problema resolvido. Eu mantenho meu mundo intacto e já acho explicação para um comportamento diferente que eu não entendo.

Rotular é prender. É definir. É limitar. Não somos latas de ervilhas. Alguém que é um Universo não pode ser limitado com um rótulo qualquer. Se levarmos rótulos para nossa vida, eles dirão como devemos nos posicionar no mundo. Se eu não sei o que fazer em uma situação, se eu não sei o que pensar, basta ver o que diz o manual de diretrizes e comportamentos de um dos meus rótulos. E assim fica fácil, não é?

Rotular é definir e eu não quero ser definido. É possível que comportamentos meus se enquadrem em algum rótulo, mas eu vim antes do rótulo, ou seja, ele é uma criação do mundo para tentar entender o que faço e não eu que sou uma criação do rótulo para o mundo. Não quero e me recuso.

E você deve fazer o mesmo. Eu sei que é difícil. Nós vamos nos encontrar em situações em que precisamos decidir que tipo de pessoa queremos ser, e às vezes a decisão vai contra algum modelo preestabelecido que estávamos seguindo por não queremos assumir para nós as responsabilidades. “Sou Venusiano, e os Venusianos são assim. Então, agora, nessa situação que não sei o que fazer, ao invés de usar minha consciência, vou imaginar o que um Venusiano faria”. Assim fica fácil, pois você deixa de ser um ser único, individual, com suas experiências e visões únicas do Universo, para ser um simples Venusiano qualquer como tantos outros.

Por outro lado, se você assumir suas decisões, agir seguindo sua ética, moral e convicções, a recompensa é grandiosa: liberdade. O desapego total a rótulos e dogmas. Você e simplesmente você, sem se preocupar em se enquadrar em um grupinho de especiais com um rótulo chique. Toda glória e derrota será exclusivamente sua. E isso é liberdade, caro leitor!

Nós somos seres únicos e exclusivos criados com o propósito de sermos livres. Escrevi em outro texto que precisamos desenhar nosso Universo e perdermos o medo de nós. Para isso, precisamos nos libertar. É nossa missão primordial nesse mundo. Tudo que fazemos deve ser guiado pela nossa liberdade. Eu, deliberadamente, optei trabalhar oito horas e quarenta e oito minutos por dia para pagar contas que eu poderia não pagar. Optei por fazer isso para pagar casa, comida, carro, internet e alguns luxos. Eu usei minha liberdade para decidir restringi-la em alguns momentos para poder ter alguns benefícios em outros.

Se quisermos desenhar nosso Universo, precisamos pintá-lo com a tinta da liberdade. E rótulos são solventes: removerão a tinta, removerão nossa vida, removerão o que somos.

Liberte-se. Desrotule-se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s