O Universo Em Um Prato

Certo dia fui ao meu restaurante favorito e após me servir e sentar para almoçar, parei para refletir sobre quão afortunado eu era por aquele momento. Poder pagar um buffet livre, no meu restaurante favorito, para comer à vontade. Olhei para o feijão, o arroz, as saladas, as almôndegas de soja, a farofa, as batatas gratinadas, o suco de limão com gengibre e pensei que poderia comer tudo aquilo e depois, se quisesse, voltar a me servir e comer mais. Poderia, literalmente, comer até não aguentar mais de tanto comer. Poderia me servir de sobremesa ou experimentar todos os diferentes apetitosos pratos do restaurante.

Então, percebi o quão abençoado eu era. Agradeci a Deus pela oportunidade que foi me dada de poder trabalhar e me dirigir até aquele restaurante. Agradeci por saber que poderia almoçar em paz, sem o risco de uma guerra interromper minha refeição. Agradeci por saber que todas pessoas queridas a mim poderiam desfrutar também de uma refeição como aquela. Agradeci por estar saudável e poder comer tudo aquilo. Agradeci a todas as pessoas que me ajudaram a chegar naquele momento.

MonicaDormindo
Dormir em paz é outro momento onde somos abençoados e gratos.

Naquele instante, toda a maldade do mundo, toda maldade do Universo, não estava me atingindo. Eu estava totalmente imune a ela. Eu, meu prato, minha refeição. Era um momento precioso. E vocês, meus leitores, quantos de vocês também não têm momentos tão preciosos quanto esse e acabam não percebendo, assim como eu não percebia antes? Aquele instante em que você está sorrindo para seu filho? Aquele momento em que observa o pôr-do-sol? Ou o banho com água limpa, sabonete, shampoo? Essas pequenas dádivas, onde a maldade do Universo não existe.

Somos afortunados pelo simples fato de podermos ter tido a oportunidade de conquistar um prato de comida. Muitos no mundo simplesmente não têm sequer essa oportunidade. Uma criança no meio de uma guerra; Uma vítima de uma ditadura; Um pai de família desempregado. O que não se passa no coração e mente dessas pessoas?

Aquele que nasceu na miséria e nela morreu, será que um dia sonhou em um mundo onde se come à vontade por alguns Reais? Ela sabe que há um mundo assim? Ou isso é tão distante quanto as estrelas?

Afortunados e gratos. Agradeça a seus pais, tios, avós, amigos ou quem for que te dê comida. Agradeça ao local onde você trabalha por te dar essa possibilidade de trabalhar. Você e eu, meu leitor, temos um Universo em um prato de comida, mas a distância entre nós e aquele que sequer consegue sonhar com nosso mundo, é apenas de alguns Reais de oportunidades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s